segunda-feira, 3 de abril de 2006

Aula de história, Parte II


O INÍCIO DOS CLÁSSICOS: Os tempos do Pedro Nunes, parte II

Depois da parte I, segue-se logicamente a II. Estávamos nós no 12º ano, quando se decidiu dar a início a uma tradição que serviu para catapultar os Galistars para os píncaros da fama, para os mais desatentos estou a falar dos clássicos que opunham os Galistars aos Los Lobos, no pavilhão da Lapa. Na primeira edição, a equipa dos Galistars era a seguinte: Caetano Macedo, Henrique Botelho, Eu, João Cruzeiro, Bernardo Froes e António Galiano. O Froes e o Caetano foram aquisições que desde o início mostraram que o seu coração só tem uma cor, o azul e amarelo, e o seus nomes hoje em dia confundem-se com Galistars. Quanto à dos Los Lobos, era a seguinte: Motta (diabólico na baliza), Tiago Barreto, Lourenço Macedo, Duarte Nunes e Bernardo Pina (este jogador pertencia aos dois grupos, e na primeira edição optou por jogar nesta equipa, decisão de que o próprio se viria a arrepender, como lerão adiante).

Quem ganhasse mais jogos no fim do ano recebia um jantar da outra equipa, e a vitória, suada é verdade, mas inteiramente merecida, sorriu aos Galistars.

O VERÃO QUENTE DE 2003: A passagem para a inutilidade, desculpem, universidade

A pré-temporada foi agitada, e duas transferências polémicas ocorreram, estando ainda pendente o resultado de uma queixa apresentada à UEFA pelos Galistars, na sequência do comportamento incorrecto que os Los Lobos tiveram ao aliciarem o jogador e capitão António Galiano. É verdade, foi neste Verão quente que se deu essa mítica transferência, por um saco repleto de avelãs; mas não foi a única, dado que Bernardo Pina, descontente com o ambiente vivido no seio da equipa dos Lobos, passou a vestir a camisola dos Galistars. Para além destas alterações, Duarte Nunes retirou-se da equipa para se dedicar a outro dos prazeres da vida, tendo sido contratado para o seu lugar Kiko Machado. Os Lobos procuravam com estas contratações não só destabilizar o seu adversário, como buscar sangue novo para tentar combater a evidente superioridade Galistar. Quanto aos Galistars, limitaram-se a acolher Bernardo Pina de braços abertos, e eu, regressado de uma lesão, tive de passar uns tempos a defender as redes.

Foi com este ambiente de crispação que arrancou a 2ª edição, que infelizmente não conheceu um fim. Contudo, nos 5 jogos disputados, os Galistars esmagaram o rival, ganhando-os a todos. Foi uma verdadeira travessia pelo deserto para os lobos, onde procuravam desesperadamente por um oásis de vitórias que lhes matasse a sede. A desmotivação desta equipa foi tanta que se decidiu interromper o clássico...

E como reagiram os Galistars à partida do seu (eterno) capitão? Não ficámos chateados, ficámos tristes, mas decidimos que tínhamos de dar a volta por cima, e desde então decidimos que não mais teríamos um capitão, em homenagem à sua pessoa. A sua partida, ao contrário do que seria de esperar, fortaleceu-nos, e a sua memória tornou-nos praticamente invencíveis...

(Parte III para quando eu voltar de Barcelona...)

10 comentários:

Froes disse...

Apenas um pequeno reparo a esta importantíssima aula de história: os clássicos que opunham Galistars a los lobos começaram no 11º ano e não no 12º.Aguardo com espectativa pela 3ª parte

tiago disse...

de lembrar que "a vitória merecida" foi decidida no último jogo e em penalties...

ze maria disse...

quanto ao início, tenho ideia que foi no 12º.

quanto a ter sido no último jogo, se o perdessemos vocês empatavam e era preciso mais um, é verdade que foi em penalties, mas não era o último jogo...quer dizer, até acabou por ser eheh

El Pibe disse...

uma bonita historia que terá mais um capitulo dourado este ano.

Tom disse...

III parte é a Invasão Cancella de Abreu

E o 'reforço' brasileiro!

Froes disse...

Corrijam-me se estiver errado mas tenho quase a certeza que começamos os jogos no 11º.Lembro-me que foi no ano em que o Sporting foi campeão(tal como este ano)e começaram antes de ter conquistado esse título.E também foi antes do mundial.E eu ainda não andava com marta.Antes de Maio de 2002 portanto...

KIK0 disse...

Mais uma vez, como vai sendo mais que hábito, um engano em relação à minha pessoa. Ou é do suposto low profile ou então é má memória zé maria. Muitos jogos Galis-Lobos joguei eu no pavilhão da lapa, ainda na época pedro nunes. Sendo assim, não entrei só na altura da faculdade. Uma grave falha nesta pequena história.

El Pibe disse...

Começamos a jogar antes do Froes andar com a Marta???

Ao tempo que isto começou...

Se ele tem essa certeza eu nao o vou contrariar!

Pipos disse...

A Partir do momento em que o Froes usa as datas dos seus 2 amores p justificar, tou do lado dele...

Anseio a parte 3: a Invasão Cancella!

ze maria disse...

kiko, a lapa teve duas edições, e a 1ª tu não jogaste, é dessa que eu tou a falar.

o unico erro que eventualmente há é qto à data de inicio do clássico, não em relação à tua pessoa.