quinta-feira, 11 de maio de 2006

Odisseia

Marcelo D2 anda à procura a batida perfeita. Outros, os surfistas, procuram a onda perfeita. Eu, Zé Maria Júdice, lancei-me a partir de hoje numa odisseia à procura do bolo de bolacha perfeito.

Chamem-me de louco, argumentem que é um feito impossível de se realizar, tamanha é a oferta de bolos de bolacha. Talvez, mas eu sei que ele existe...um bolo de bolacha feito com a verdadeira Maria tirada de um pacote acabado de abrir; que ao mesmo tempo resista ao garfo e o convide a entrar; que seja doce sem que se questione a presença do café, ainda que muito ao de leve; esteticamente irrepreensível; no fundo, uma aventura dos sentidos.

Prometo que enquanto houver pelo menos um bolo de bolacha numa pastelaria/restaurante que eu não tenha provado, não desistirei do meu intento. Ciente das dificuldades e obstáculos que encontrarei no meu caminho (pastelarias fechadas porque é feriado, falta de liquidez financeira, empregados que põem o bolo propositadamente no micro-ondas uns segundos para o amolecer, fruto da inveja que sentem da minha ousadia), lanço-me nesta aventura admitindo apenas um resultado: a descoberta do bolo de bolacha perfeito.

5 comentários:

preto disse...

mt bom

joaomaciel disse...

prova o da marisqueira do lis ali na almirante reis.. +- a meio da avenida.. quem desce do lado direito.. nao vou la ha algum tempo mas antes nao era mau!lol abraço

ze maria disse...

é sempre bom saber que não estou sozinho nesta caminhada, a marisqueira já se encontra referenciada e terei de dar lá um salto um dia destes depois duma almoçarada no ramiro, obg maci!!

xico dollar disse...

judice... puto... tens k largar os acidos que isso da te cabe da carola toda! ;)

ze maria disse...

deixei-me disso xico, agora é so mm bolo de bolacha