segunda-feira, 3 de março de 2008

Il Principe è nudo


O único homem de tronco nu que alguma vez verão neste blog. Uma figura incontornável, um dos poucos sobreviventes do amor à camisola. Um génio, fantasista, maestro que conduz a orquestra mas que, a ser necessário - e disso não duvidem!, dará de bom grado uma perninha ao violinista que faltou por estar doente, segurando a batuta com os dentes, se for caso disso, para continuar a orientar os restantes músicos com imaculada destreza e precisão de movimentos. Um virtuoso, que embora ciente da sua responsabilidade enquanto referência de toda uma orquestra, não se deixa deslumbrar com o poder atribuído por decisão que se suspeita divina, mas antes sabe que é tão importante como o carregador do piano, e é por isso que todos o respeitam e o seguem sem hesitar, hipnotizados pela geometria da sua condução, que tem tanto de despretensiosa como de sublime.

Admiro-o quase tanto como o Seal.


(Com certeza notarão que fui parco em elogios; tal contenção é propositada, estou a guardá-los para momento mais marcante, afinal de contas, o jogo de ontem foi uma quase-derrota. Não obstante, já estava na hora de dar um cheirinho do perfume de Rui Manuel)

5 comentários:

Anónimo disse...

SEM DUVIDA,
DAS MELHORES LINHAS QUE JA ESCREVESTE,
CARO AMIGO....

AQUELE

Anónimo disse...

onde andam os lamps que neste blog tantas vezes criticaram o facto dos sportinguistas ficarem contentes com empate na luz! quem viu na televisao o camacho e rui costa no fim do jogo? ganharam campeonato???

Anónimo disse...

lol os lampioes sao tds iguais...qdo se fala em rui costa ate lhe dão o cuzinho se ele quiser!

Anónimo disse...

Rui Costa ?! Fuck him

PRB disse...

No Domingo, na bancada onde estava, houve muitos sportinguistas que o aplaudiram quando saiu. Um senhor, realmente.