segunda-feira, 25 de junho de 2007

Bad names don't mean crappy songs


Ouvi o nome pela primeira vez a ver O.C.. Não gostei -do nome- e por isso não me dei ao trabalho de fazer o download. Razão estúpida? Talvez, mas Death Cab for Cutie também não é nome que se apresente, they're the ones to blame. 6 meses depois de ver
pela última vez as minhas queridas amigas Kirsten, Hailey & co (o período poderia ser inferior, mas há certas decisões que se têm que tomar, mesmo que impliquem abdicar da série: não se preocupem, não é para perceberem), lembrei-me, por nenhuma razão especial, do nome, aqui em Barcelona, e resolvi sacar. Mais uma vez estúpido? Talvez, mas Death Cab for Cutie, apesar de ter um nome mau, fica no ouvido. É o problema das coisas verdadeiramente más, são difíceis de se esquecer. Once again they're the ones to blame. A primeira música, Soul Meets Body. As aparências, ou neste caso os maus nomes, iludem. Love at first sight. You got me, group whose name sucks, oh yeah you did. Chega o refrão, e com ele a confirmação que a letra é sublime.

I do believe it’s true
That there are roads left in both of our shoes
If the silence takes you
Then I hope it takes me too

And when you thought it couldn't get any better...

Cause you’re the only song I want to hear
A melody softly soaring through my atmosphere


It did. Obrigado Seth.

1 comentário:

mz disse...

essa nao é de todo a melhor