terça-feira, 12 de dezembro de 2006

Totto postini, ou breves considerações centro-europeias

- A Polónia é o país que já visitei até hoje com a maior taxa de matrimoniabilidade (Nº de gajas com quem o cidadão médio se casaria/Nº de gajas total x 100) a nível mundial. Vi tantas gordas na Polónia como no caminho do aeroporto de Lisboa até casa.

- Em Ostrava não nos pagam para beber, mas quase. Quem tiver um amigo Erasmus lá, sobretudo um anfitrião ao nível de João Matos, que proporciona todas as condições para uma grande estadia, deve-se mandar imediatamente para lá.

- Nos transportes públicos destes dois países, as únicas pessoas que falam são...os portugueses. Aliás, um sinal de que estava a voltar para Portugal foi exactamente o autocarro que apanhámos da porta de embarque para o avião no aeroporto de Malpensa em Milão, e porquê?Tudo aos berros, e um enorme cheiro ao farnel trazido de casa para a viagem.

- Sou um gajo espectacular a arranjar computadores. Demoro o meu tempo, é verdade, mas o serviço é impecável, qual Dr. House.

- A dupla maravilha está de boa saúde e recomenda-se.

- O meu ideal de justiça distorce-se brutalmente quando sobre o efeito do alcóol.

- Chegou-se à conclusão que o Brinho é odiado um pouco por toda a Europa. Curiosos?Novidades brevemente...

Dirk Kuyt (é assim que se diz obrigado por aquelas terras) Matos, Kiko, Galiano, Gonçalo, António, Oswaldius e João!

2 comentários:

Galiano disse...

Ainda bem k gostaste, foi tb mt bom receber-vos aqui.
Agora espero k n sejas o unico a ca vir. Ha candidatos?

matos disse...

Foi um prazer ter-vos por cá, e ter passado convosco esta semana de varrimento total! TEQUILLA GOLD!