sexta-feira, 30 de maio de 2008

Algae fuel



Isaac Berzin recently signed a $92 million contract to grow the stuff most people scrape out of their fish tanks. His improbably valuable crop is algae, which may one day provide us with a way out of our dependency on fossil fuels and the climatological mess they're making.

Berzin, 40, a chemical engineer, knew a few things about algae: they double their mass in a few hours, produce 30 times as much oil per acre as sunflowers do and thrive in sewage or brackish water. Most important, they devour carbon dioxide, the primary culprit in global warming. Grow the stuff like a crop, and you could use it both to produce biofuel and to pull a key greenhouse gas out of the sky. In 2001, Berzin founded GreenFuel Technologies in Cambridge, Mass., to do just that. By 2007 he had algae growing at the Redhawk power plant near Phoenix, with pipes from the smokestacks running into his greenhouses, where the algae gobbled up the CO2. He is now working with a national lab to make jet fuel from his green slime.

Berzin is one of thousands of innovators reinventing the $6 trillion energy business. In Israel, where he was educated and raised, biblical metaphors come naturally to mind. Berzin points out that God first appeared to Moses as a bush that was burned but not consumed. "What can you burn without consuming it?" Berzin asks. "Renewable fuels."


Source: TIME 100


E quem se lixa, neste caso, não é o mexilhão, mas quem gosta de maki sushi. O lobby do nigiri já esfrega as mãos de contente.

6 comentários:

Anónimo disse...

Pa ó Castro Pereira! Arquitectamus bem e nao chateies o judice que a malta leitora do blog depois sente falta!
És um perfeito frustrado daqueles que deve ter um pai que ao chegar aos 40 apercebeu-se que nao era bem de mulheres que gostava e daí decidiu vestir camisas de gola em bico com padroes genero CSI Miami, usar aquele oculo "secretaria porno" e por fim abrir uma loja com o belissimo nome ARQUITECTAMUS....

Se nao aguentas uma piadinha, é porque andas com muitos problemas, e talvez estejas apenas a tentar descarregar algumas das tuas frustraçoes...

Nao sejas parvinho e deixa te de insultos manhosos, e ameaças de meia tigela que nao levam a nada... Encara as coisas como elas realmente são... ou seja, apenas uma inocente piada (QUE REALMENTE TEM!! TEM BASTANTE PIADA), dita por um gajo que tem muita piada.

Um abraço,

Um dos muitos leitores deste blog

Antonio Gomes disse...

Ze, admiro-te a paciencia por responderes ao Castro Pereira. Fodasse, aqui tem mesmo de ser fodasse, que badurso.

Castro Pereira por que e que nao abres uma loja chamada badursamus? Ai sim, desculpa la Ze, mas o gajo seria o maior se fizesse tal coisa.

Quanto ao artigo que postate so gostava de saber uma coisa. Qual e a producao diaria que essas algas poderiam produzir?

Nao deixa de ser interessante a pesquisa feita sobre algumas formas de energia alternativa, mas serao realmente viaveis, mesmo no longo prazo?

Abraco

Roquette disse...

Grande zé em primeiro lugar tou porreiro,um bocado cansado ou mesmo farto das 15 h por dia que nos obrigam a trabalhar aqui,embora tudo seja compensado com os amigos que se tem cá e especialmente em Lisboa e com a noite brutal que nos é oferecida em Marbella e claro a preparaçao para o futuro.

Dito isto,gostava de dizer ao Cp que se a vida dele é infeliz e é mesmo(no question about it)temos muita pena.Compreendo como te sentes quando gozam c a loja do teu pai o que neste caso nao aconteceu.Percebo tambem que alguns "homens"vao p arquitectos por nao terem coragem ou pais que os deixararam ir p decoraçao o curso "para onde vao todas as minhas amigas"
Noto tambem um trauma CP possivelmente de uma tarde de pesca em que o dono da dita loja te arquitectou dizendo depois que era o vosso segredo e que nao ía doer nada pedindo te para nao contares nada á maezinha.(devo ter falhado só um ponto ou uma virgula n?)Se tal aconteceu,tou solidario até certo ponto pois percebo que custe ter noites de sono em que alteras entre a barriga para baixo e o em pé para nao doer muito isto claro complementado com um andar á 10 para as duas durante a caminhada para o loja que tantas insonias te dá.Dito isto,acho que deves repensar a tua vida ou arranjar mesmo uma vida quando ficas chateado com coisas minimas,vindas de um gajo que pelos vistos conheces pouco ou nada ao contrario do que dizes com tanta convicçao.Acho que que te deparas sozinho com uma mao nas calças tocando te levemente,e um computador á frente do cornos fazendo a tua rotina diaria que alterna entre espiar a vizinha do lado,chorar com o negocio familiar e olhar para o dicionario na tentativa(falhada) de decifrar o que o JMC pensa e diz.Tudo isso,dá nisto..
Gd abraço

Lourenço disse...

quem os viu, e quem os vê - Zé Maria Judite e DJ Boquette, fico contente pelos dois! quanto ao CP, não posso entro no coro de ataque à sua pessoa, mas admito que me agradava embriagar-me e cobrir-lhe a cabeça com a minha t-shirt.

U_bien disse...

Já tinha lido sobre isto.

A ideia é colonizarem partes dos Oceanos que são estéreis com estas algas...

Segundo li só tem um problema.
Como é dito pelo Zeca crescem muito rapido e podem "conquistar" partes dos ocenaos que servem de habitats para outras espécies.

E como também consomem oxigénio acho que matam tudo a volta.

Correct me if i m wrong.

Muito bom este post!

ze maria disse...

agradecido pelas palavras carinhosas, malta.

quanto às algas:

I'm no specialist, achei o artigo interessante e -> wikipedia. De qualquer maneira, em relação às dificuldades, diz a gaja - a wiki - que são as seguintes:

- finding an algal strain (tipo de algas) with a high lipid content and fast growth rate that isn't too difficult to harvest;

- finding a cost-effective cultivation system (ie, type of photobioreactor) that is best suited to that strain.

- Another obstacle preventing widespread mass production of algae for biofuel production has been the equipment and structures needed to begin growing algae in large quantities.

Em relação a quantidades/viabilidade, não sei concretizar, mas parece-me que é extremamente viável.

tunis, em relação ao oxigénio, é o contrário, elas absorvem CO2, na fotossíntese; aliás, uma das sugestões é colocar esses "campos" de algas perto de centrais energéticas.

mas o melhor, mesmo é lerem isto: http://en.wikipedia.org/wiki/Biohydrocarbon