segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Rosé Mari on tour

Parto amanhã, durante 21 dias, rumo ao Sudeste Asiático, mais precisamente para visitar Bali, arredores, e Timor, com um cheirinho de um dia, em modos escala, em Kuala Lumpur. Qual é o interesse disto? Para vocês, muito pouco; para mim, muitíssimo.

Tenho uma curiosidade imensa em conhecer Timor. Falam-me da sua enorme beleza natural, para depois me alertarem para a sua pobreza extrema. «É lindo, mas muito pobre, muito primitivo», dizem, fazendo acompanhar o segundo adjectivo de uma carga fúnebre. «Porquê o "mas", a adversativa, a oposição?», penso. Não me parece que as duas realidades sejam incompatíveis, pelo contrário. É uma estranha forma de beleza, a que se faz acompanhar pela pobreza - diferente, mas não menos bela. Tenho também vontade de comparar o lado indonésio com o lado timorense, perceber se a diferença existe, seus contornos e manifestações.
Dizem-me que Bali é turístico. Pelo que investiguei, que foi pouco, percebo que há muito, muito mais para ver em Bali para além do seu lado turístico - espero conseguir encontrá-lo.

Sei que vou escrever durante a viagem, só não sei é se o farei aqui. Mas hei-de pensar muito em vocês enquanto estiver, debaixo de água, a ver peixes que nunca vi na vida, ou num pôr-do sol com uma Bintang gelada como companhia; também é possível que me lembre da vossa existência a ouvir histórias de pessoas que só voltarei a encontrar nas memórias que guardarei delas, ou perdido nos mercados locais, inebriado com o cheiro das gentes e das especiarias, fascinado com um admirável mundo novo. Mas não deixa de ser estranha, inesperada, confusa, esta vontade de ficar.

A malta vê-se em Setembro, mais precisamente no dia 15.

5 comentários:

Tulis disse...

Boa viagem, cabrão!

Anónimo disse...

vai-te lembrar de mim? pois muito obrigada! bem, espero que não te lembres imenso de nós, até porque não sabes quem somos, além de que isso seria mau sinal. nao percebi, vontade de ficar?

rosé mari disse...

gracias chico!

obviamente que me vou lembrar, quando as circunstâncias o justificarem, das pessoas que conheço, que é o target do "vocês"...por isso vou-me lembrar de ti, se te conhecer e alguma coisa na viagem me fizer pensar em ti. se não te conhecer, não me parece que isso vá acontecer. para te dar um exemplo, quando estiver a beber a minha jola ao fim da tarde, vou pensar nos meus amigos que não estão lá, and so on.

rosé mari disse...

para além de que é preciso registar o tom irónico, caro anónimo.

Nordeste disse...

Mangas faz-me um favor:

Informa-te de como é Bali em Dezembro. Se fica impossível por causa das monções ou não. Ja li que não, mas lé é smp diferente. Grande abraço e aproveita man!