sábado, 1 de setembro de 2007

Erasmus: Uma viagem dentro de nós

Não há maior viagem do que aquela que Erasmus nos leva a fazer dentro de nós. Esta frase, de uma estudante que também esteve em Barcelona, mas que não cheguei a conhecer, ilustra na perfeição aquilo que, para mim, pode ser um período em Erasmus. Uma viagem dentro de nós, que nos leva a alargar horizontes, a querer conhecer e ser mais; que nos torna mais tolerantes a outras culturas e realidades sociais, tamanha é a diversidade sociocultural com que um estudante Erasmus se depara; que nos ensina a partilhar e a criar intimidades com pessoas que, na grande maioria dos casos, nunca tínhamos visto. Uma viagem dentro de nós, mas uma viagem feita com companhia, com a companhia de amigos -uma (segunda) família- que se espera que se mantenham no aftermath.

Também, para aqueles que, como eu, nunca tenham vivido longe da família, Erasmus é um teste à responsabilidade e à capacidade de “desenvencilhanço” de cada um. Em Erasmus, cada um é verdadeiramente responsável pelas consequências dos seus actos, ou falta deles, e é por isso que esse período tanto pode ser algo de inesquecível, como apenas mais seis meses/um ano duma vida. Erasmus não obriga, não proíbe, não estabelece, cada um faz de Erasmus aquilo que quiser. Festa (que la hay, la hay), cultura, estudo, todos ou nenhum dos três, só depende de cada um. Mas, se quisermos, não há maior viagem do que aquela que Erasmus nos leva a fazer dentro de nós.”

5 comentários:

megre disse...

O melhor do erasmus é nós sentirmos que depois disso, podemos ir onde quisermos dentro da nossa mente. É só uma questão de perspectiva, abrir a mente e depois ter que segurar nela para não fechar. Não é pa todos

filipe maciel disse...

"Uma viagem dentro de nós, mas uma viagem feita com companhia, com a companhia de amigos -uma (segunda) família- que se espera que se mantenham no aftermath."
Não o poderias ter dito/escrito de melhor maneira. Dou por mim amigo de pessoas que apenas conheco ha 3 semanas mas que ao mesmo tempo constituem ja uma "familia" para mim. O Leonardo por exemplo,que gentilmente me convidou para passar o Natal com a sua familia no Rio e ao qual eu disse que mt provavelmente aceitaria!

zmj disse...

bons olhos vos vejam, dois tripeiros! megre, ainda não te agradeci pelo industria, qdo vieres a lisboa já sabes..

filipe, lisboa anseia por um report fotográfico dessas terras

El-Gee disse...

concordo com tudo o q escreveste

Ines disse...

Acabadinha de chegar..com as emoções ainda à flor da pele só te digo que mais perfeita a maneira que descreveste esta grande experiência era impossivel..obrigada por teres passado para palavras aquilo que senti e nunca soube explicar

Baci di Roma