terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Vicky Cristina Barça


Woody Allen está de parabéns, quanto mais não seja porque percebeu que é muito mais agradável do ponto de vista estético - não só, mas também e sobretudo -, ter a Scarlett Johansson a fazer de Woody Allen em vez do próprio, principalmente na parte em que aquela, e não este, começa aos melros com a Penélope Cruz*.

Mas está de parabéns também por uma cena, de qual esta fotografia é um fragmento, onde Javier Bardem, depois de picar o ponto com cada uma, as aproxima, com um ar simultaneamente determinado e quase paternalista, para passar de actor a mero espectador. Vale o filme.

* Sobre cuja "beleza" - tal é a volubilidade da mesma - rios de tinta merecem ser escritos. No entanto, como tenho sérias dúvidas da minha capacidade para levar a bom porto tamanha tarefa, limito-me a registar que não se trata do lugar próprio para discorrer sobre o assunto.

3 comentários:

El-Gee disse...

Vais ter de fazer o seguinte, no proximo fim-de-semana:

1 - Sabado, comprar "the dying animal" (em ingles sff) do philip roth e ler

2 - Domingo, alugar "Elegy" (filme) e ver.

ze maria disse...

sugestão aceite to its full extent. de roth só li o human stain, vou ter de comprar esse e o american pastoral! quanto mais livros me recomendam, mais espero que o borges tenha razão...

Anónimo disse...

your so fucking kinky.. and yes.. it´s me..

ela tinha razão.. es de facto "um bom heterosexual" so nao sei se bom de mais..