sexta-feira, 13 de janeiro de 2006

nem tanto ao mar, nem tanto à terra...


Antes de começar a escrever isto, gostava de informar, para quem não sabe, que sou de direita, em certos aspectos tenho opiniões mais centristas, noutras mais extremistas talvez, mas no essencial considero-me de direita. Obrigado.

Tive a ler agora um mail que me enviaram sobre um suposto aluno que critica o que o professor lhe ensinou sobre o 25 de Abril, isto depois de o pai dele lhe ter contado a sua versão do que se passou na revolução, bem como as consequências que daí advieram para o país. Não sei se a história é verídica ou não, mas é uma situação comum. Eu próprio, quando estudei a matéria no liceu e tive de fazer um trabalho sobre a guerra colonial, lembro-me de ter tido uma conversa com o meu pai sobre o assunto.

Choca-me o extremismo com que as pessoas falam do 25 de Abril, pois a maioria das pessoas, fruto das suas concepções ideológicas e das consequências que a revolução trouxe para as suas vidas em PARTICULAR, e não para a sociedade em GERAL, abordam este período da História de Portugal caracterizando-o ou como uma dádiva dos deuses, ou como algo que era melhor nunca ter acontecido.

Pois bem, do que estudei, li e ouvi durante estes últimos anos, o 25 de Abril trouxe coisas boas e más para Portugal, não foi um mar de rosas, é verdade, mas também não foi um monte de merda. No e-mail em questão, são tantos os temas abordados que o meu calendário de exames não me permite estar aqui a dissecar um por um, mas pensem sobre isto, quase sempre há duas versões para uma história, e na maior parte das vezes, a verdade é feita de partes das duas versões.

Neste caso em concreto, e para dar só um exemplo, se por um lado a guerra colonial era uma situação insustentável para Portugal, que com recursos tão limitados disputava uma guerra em vários países (!) em nome do império português, quando já praticamente todas as colónias das outras potências europeias eram independentes, por outro a descolonização levada a cabo pela esquerda no pós-25 de Abril foi feita sem critério, "ao pontapé" e sem que os países que se tornavam independentes tivessem preparados para o desafio da independência, já para não falar do abandono a que foram vetados os portugueses que viviam nas colónias. Curiosamente, esses mesmos portugueses tinham no BI "Portugueses de Segunda" na altura do salazarismo, que não considerava as colónias como tal, mas sim "províncias ultramarinas do império português".

Espero, a seguir aos exames, ou talvez por altura do 25 de Abril, quando a discussão inevitavelmente se reacende todos os anos, dar a minha opinião mais detalhada sobre este assunto. Este post foi mais porque, como já disse, faz-me confusão o extremismo com que se fala sobre este período.

17 comentários:

tiago disse...

todos sabem o que penso disto, não vou escrever muito porque senão não durmo, excepto que o mail está muitissimo bem feito, parabéns ao seu autor.
abraço


PS - comunas filhos da puta, deviam ser todos repatriados cabrões, piores que vocês, só os capitães de abril (também comunas), e paneleiros comunas ah, e o mário soares, cujo nome cada vez que é pronunciado cá em casa também desata tudo a vomitar, morre cabrão

maisa! disse...

tens toda a razao!! eu tmb notei isso, e fui a caminhar para o holmes place a pensar no assunto!! e corri na passadeira do holmes a pensar no assunto... e tive no remo do holmes places a pensar no assunto... pronto o sono ja me esta a afectar... mas tens td a razao! mas se reparares, eu pelo menos senti , que quando estudei o 25 abril no sexto ano, que os maus da fita são os da direita!e os livros ensinanos a pensar que os maus sao mm os da direita!! e eu sempre ouvi na minha familia a versao do 25 abril.. e bla bla bla.. e fiquei toda confusa! porque nao queria ser a má da fita!
mas ri.me bastante cm o email, porque é um exagero! quem escreveu deve ter sido daqueles putos da JSD(nao tem mal nnhum, eu tmb ja estive cm eles em grande no comicio do carmona)que sao completamente obcecados com aquilo, e so olham para uma verdade, a verdade deles!
eu ca acho que deve.mos ser todos OPEN MIND!! e mta paz e calma!! lol e menos exames, e menos livros e letras miudinhas!
é vdd... saudaçoes leoninas!! llololl até aqui..

maisa! disse...

lolololollololollololo ohh tiago!!! lololololol agora quando li o que disses-te so me lembrei do COMME RESTOS!! devias fazer 1 musica assim! tipo... rammstein.. mas a letra é esse teu "P.S" LOLOL ficava mto bom!

ze maria disse...

lolol so rir

ya é verdade maisa, mas isso é porque uma grande parte dos professores, que são quem acaba por escrever os belos dos manuais, são de esquerda, e tentam puxar um bocado a brasa à sua sardinha, da mesma maneira que a tua família, a minha, e todas as outras que perderam propriedades no pos 25 de abril puxam a brasa à sua...

agora vou mas é dormir, farto de direito penal fds

mister rávárá disse...

epa se pesarmos os pros e os contras chegaremos inevitavelmente à conclusão que o 25 de abril foi prejudicial a Portugal em quase todos os aspectos.Pois vejamos:
-uma das principais vantagens inerentes do 25 de abril sao as liberdades de expressao, de pensamento politico e n so, a representatividade na A.R. etc...se repararmos bem todas estas liberdades foram utilizadas abusivamente sendo q hj em dia se possa qs dizer q existe uma libertinagem de expressao,na medida em q qlqr labrego analfabeto pode dar,e pior da!!, uma opiniao sobre qlqr assunto, sendo q mtas vezes o assunto em causa é importante e a opiniao do mentecapto é vinculativa a varios niveis
a democracia representativa deu em corrupçao,nomeadamente atraves dos jobs for the boys e nas cunhas p grds contratos c estado
permitem se ideologias extremistas de esquerda na CRP, m n de direita...onde é q esta a igualdade e a liberdade de pensamento politico aqui???

contudo o facto é q c diziam churchill e aristoteles, n sei quem imitou quem (hehe) a democracia é menos mau dos regimes

c te percebo judas...tb tenho exame de penal e ja tou farto desta merda

ze maria disse...

ravara, mas tu andas num colégio, eu numa faculdade hehehe

Lourenço disse...

é dificil nao dizer banalidades perdendo pouco tempo com este assunto, por isso peço so que mandes esse mail sf judice
abraço

mister r�v�r� disse...

judas ambos sabemos q esse comentario � apenas fruto de inveja da tua parte por pertenceres a uma fac de 2� em q poe exames na net antes de realizados e em q o grau de exigencia � claramente inferior (comentario do grd advogado castello branco aquando da minha ultima visita a sua casa)

ze maria disse...

ou talvez que esse teu comentário é fruto de teres tentado entrar na nova e nao teres conseguido haha e ao considerares esse gajo um grande advogado, entao aí é que estamos mesmo conversados! nao te esqueças de pedir à tua mãe para passar o bibe a ferro para segunda feira!

Galiano disse...

A verd, vista c objectividade (se é k é possivel), é so uma: o dia 25 de abril de 74, foi no geral um acontecimento positivo. Tudo o se passou de 26 de abril de 74 a 25 de nov de 75 é o periodo mais vergonhoso da longa historia de portugal, do qual aind hj pagamos a elevadisssima factura.
Kt ao mail a k se referem tem muita piada e diz lá mts verd, mas denota ressabiamento e saudosismo, c/ uma visao ultrapassada da sociedade

ze maria disse...

brilhante galiano, é mesmo isso.

tiago disse...

este galiano vai levar nos cornos...socialista de merda, deves apoiar o mário de certeza.......................(desculpem, fui ao grego) cabrão, vê lá se mudas de opinião, os lobos são uma facção de direita, e não aceitam nenhum tipo de simpatia por datas como estas.
abraço

Martim Motta disse...

Para o tiago e todos interessados, para mais informações sobre esse "grande politico" ( em minha casa, esse grande gatuno, corrupto, pseudo socialista, prepotente, arrogante, pai de um boi, casado com uma .... Mario Soares) Leiam se conseguirem encontrar quem o tem, o livro escrito pelo Rui Mateus ( antigo ministro do governo do Soares) este foi o livro ke esgotou 3 ediçoes em dois meses e que nunca foi lido, pelo menos era a resposta da classe politica, quando lhes perguntavam a opinião sobre o livro.
Este livro ja não se vende ( Porque será? ), explica todas as trapaças realizadas pelo clã soares, com anexos de documentos a provar. È um livro lixado de encontrar, por acaso o meu avô tem um, e no outro dia pus me a ler...


P.S Muito bem escrito o post, judice tiveste bem.

Abraço

Galiano disse...

Oh tiago ker-me parecer k a carapuça do ressabiado e do saudosista te assenta bem. Kd a identificares a mnh pessoa c tal personagem, tomo isso como uma verd ofensa pessoal. Alias esse mafioso maçonico, k n tem outro nome a profissao k exerce, é por mim brindado c um desprezo k nutro por poucos

van_Zeller disse...

O teu post resume-se a dois bons ditados:
"No meio é que está a virtude"
"A História é escrita pelos vencedores"

PS - Galiano, és o maior, o teu comentário é sucinto e acerta em cheio. Parabéns.

van_Zeller disse...

O Ravara também levantou a questão interessante da libertinagem de expressão, senão vejamos: não creio que nenhum dos participantes deste pequeno forum - eu incluido - viveu os acontecimentos em questão e também não creio que algum tenha conhecimentos académicos suficientes para poder emitir a sua opinião com bons fundamentos.Portanto o que se tem aqui é uma série de entidades semi-informadas, assumidamente influenciadas pelo seu meio socio-económico e antecedentes familiares a discutir o 25 de Abril.

Anónimo disse...

dizer que uma das grandes desvantagens da liberdade de expressão é o facto de que "qlqr labrego analfabeto pode dar,e pior da!!, uma opiniao sobre qlqr assunto" é obra!!! Ou seja, o que se afirma é q o problema da liberdade de expressão é que a mesma é para todos! que chatice...se ao menos fosse só para nos...